Porque projetos sociais valem à pena

Há alguns dias, visitei o Projeto TAMAR na Praia do Forte, Bahia. Fiquei por lá por poucos minutos, mas foram suficientes para assistir uma cena que levarei comigo por muito tempo ainda. Por isso, escrevo, não só como um testemunho, mas para mostrar que projetos sociais valem à pena, muito mais do que somos capazes de enxergar.

Estava lá com mais algumas pessoas e não pude deixar de ouvir alguns comentários sobre o projeto e sua gestão, como:

– Aqui existe a água de coco mais cara do litoral, R$ 5,00. E vai tudo para as tartaruguinhas.

Para quem não conhece o projeto, existe uma área de visitação com aquários, esquemas e fotos onde se conhece um pouco do trabalho desenvolvido, uma loja que comercializa produtos com a temática e a marca do projeto, além de um bar à beira da praia onde é servida a água de coco mais cara do litoral. A renda, claro, é revertida para a manutenção do projeto.

Agora, a pergunta que ficou no ar: Será que vai tudo para “as tartaruguinhas” mesmo? Essa citação retirada do site do projeto responde parcialmente:

“O TAMAR surgiu com o objetivo de proteger as tartarugas marinhas. Com o tempo, porém, percebeu-se que os trabalhos não poderiam ficar restritos às tartarugas, pois uma das chaves para o sucesso desta missão seria o apoio ao desenvolvimento das comunidades costeiras, de forma a oferecer alternativas econômicas que amenizassem a questão social, reduzindo assim a pressão humana sobre as tartarugas marinhas.” (http://www.tamar.org.br/t_func.asp)

A outra parte da resposta vem com a cena que presenciei. Enquanto caminhava pelos aquários, encontrei alguns guias mirins que davam orientações aos turistas, organizavam e participavam das atividades durante a visitação. Dois guias que conversavam me chamaram a atenção. Um tinha entre 12 e 13 anos e o outro entre 9 e 10 anos, não mais do que isso.

O mais velho falava e o mais novo, cabisbaixo, escutava:

– Você quer o quê? Ficar servindo mesa na praia? Eu não entendo. Aqui você tem um monte de coisa: ganha roupa, ganha livros, tem treinamento e ainda recebe um dinheiro para levar para casa. Do que você está reclamando?

Na hora que ouvi essa argumentação, entendi o verdadeiro sentido daquele projeto. Nós vamos para lá ver as “tartaruguinhas” e não olhamos em volta. Não conseguimos enxergar, efetivamente, o impacto social que um projeto, qualquer que seja seu objetivo principal, é capaz de causar. O menino mais velho entendeu e passou adiante o que muitos não percebem: o envolvimento da comunidade, a perspectiva de mudança e o desenvolvimento LOCAL sustentável.

Aquele menino é uma liderança, é um “pastor de ovelhas”. Não sei o que o mais novo estava pensando, mas sei o que ele passou a pensar depois, pois ele ouviu, meditou e voltou ao trabalho.

Presenciar involuntariamente uma situação como essa é dar mais valor ao preço do ingresso, à água de coco comprada, ao trabalho investido. É reconhecer que projetos sociais são capazes de cumprir o seu papel.

Anúncios

8 Responses to Porque projetos sociais valem à pena

  1. OI,meu nome e Henrique lacerda,sou de teresina no piaui estudante do curso de tec-enfermagem e so queria deixar registrado o meu projeto beneficente,PROJETO O DOM DE CUIDAR,e um projeto voluntario idealizado por mim projeto este que visa cuidar e ajudar entidades carentes da regiao e um projeto ainda pequeno engatiando mas logo com muita fe sera um GRANDE PROJETO,projeto o dom de cuidar ajude-nos a ajudar….086 9949-2204

    R: Parabéns pela iniciativa!

  2. Vinicius Gontijo de Melo disse:

    Sou psicólogo e no momento existem vários projetos sociais sendo desenvolvidos pelas Prefeituras da minha região. Já trab. em Projetos Sociais como o Curumim q tinha o objetivo de trab crianças carentes em situação de risco, Projeto Vida Nova, com crianças de rua e mais recentemente trabalhei em um projeto vinculado ao Forum com adolesc e crianças que cumprem medida socio educativa. Entretanto com a experiência de anos na área observo que existe muita dedicação e idealismo para com os projetos mas falta profissionalismo e uma melhor formação de quem trabalha na área.Observo também que os politicos usam os projetos para fazer marketing tanto que projetos como o Curumim em BH,CEAPS no RJ e vários outros tiveram vida curta hoje nen existem mais. No momento como os Politicos estão “apertados ” para empregar a quem devem favores, em função do nepotismo estão empurrando todo mundo para os projetos sociais.Outro fator que me chama atenção é a falta de investimento em infra estrutura e material, sendo de 5° quinta categoria isso serve para marginalizar ainda mais os usuarios do projeto.

    R: Esses problemas se devem em parte à falta de profissionalismo de algumas entidades, mas também ao costume que se tem de depender de governos enquanto pessoas… Não se deveria “dever favores” a políticos. As ONGs precisam ter autonomia para gerir seus projetos da forma que acham mais correta. Contudo, se o projeto social é de um órgão governamental e não de uma associação da comunidade, o que vemos, em alguns casos, é esse quadro que você descreveu

  3. MARIO ZEFERINO disse:

    LEGAL, REALMENTE O TRABALHO SOCIAL VALE APENA. COMO DISSE O PIRES DO RIO DE JANEIRO, BOM DIA BRASIL – GRATIFICANTE, AJUDAR O OUTRO. PARABÉNS A TODOS QUE SE DEDICAM A ESSE TRABALHO.

  4. VANDA NUNES DO ROSARIO disse:

    ESTAMOS QURRENDO FAZER UM TRABALHO EM NOSSO COMUNIDADE POIS ATRAVES DE PESQUISA ENCONTRAMOS MUITOS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM, QUAL A MELHOR UMA ASSOC. OU OSCIP?
    AGUARDO RESPOSTA

    VANDA NUNES DO ROSARIO

    R: OSCIP é um título que a associação recebe depois de, pelo menos, um ano de atividade. Por isso, o melhor é abrir uma associação, para depois solicitar o título de OSCIP perante o Ministério da Justiça.

  5. REGINA FARIA disse:

    parabens pelo blog, estou cursando o 2º periodo de serviço social e amei as informaçoes aqui contidas serao muito uteis pra mim, uma braço e que Deus te abençoe.

  6. José Sidney Machado disse:

    Evelyne Leandro, gostaria de maiores informações de como montar uma ONG ou ASSOCIAÇÃO.Por favor entre em contato comigo. Tel.021.32784638 ou 97172397. Obrigado.[ EVELYNE, FAVOR NÃO PUBLICAR ESTA MINHA SOLICITAÇÃO, POIS É PESSOAL.GRATO ].

    R: Desculpe, mas, os comentários não são moderados, por isso a publicação é imediata. Caso deseje sigilo, favor encaminhar diretamente para meu e-mail disponível na Página “Contato”.
    Já leu o texto “Como montar ums ONG”? Pode te ajudar.

  7. neves disse:

    estou no terceiro ano de serviço social, já trabalho com pessoas carente como no programa bolsa familia, conheço de perto a situaação de cada um e pretendo fazer muito pór essas pessoas. ouvi todos esses comentários e são muito irrequecedor para o nosso dia-a-dia.

  8. Gidalte disse:

    Este blog é excelente

%d blogueiros gostam disto: